Como Fazer Embrulhos Ecológicos de Natal?

Para tudo há uma utilidade. Ao encontrar papel usado, revistas velhas, sacos de papéis acumulados durante o ano, retalhos de papel de parede, pode-se achar uma boa finalidade para eles ao invés de descartá-los. Arrumados de forma graciosa e melhorados com alguns enfeites, podem virar embrulhos e, melhor ainda, ecológicos.

A criatividade ganha espaço no preparo desses pacotes e o resultado é causar uma impressão de surpresa no presenteado. A primeira dica é reunir jornais e revistas empilhados na casa. No caso dos jornais, deve-se passar cola branca na parte que ficará do lado de fora do embrulho e deixar secar. Isso permitirá que a folha fique com uma textura um pouco mais dura, evitando que a tinta da impressão se solte e suje quem receber o presente. As revistas, que tem páginas coloridas, fotos, imagens e textos possibilitam uma série de combinações divertidas para embrulhos ecológicos.

O tecido também pode ser utilizado como embrulho. Roupas não mais usadas ou retalhos que tenham sobrado de uma encomenda para a costureira, se adaptados ao formato do presente, dão um resultado refinado. Ainda há a opção de criar trouxinhas de Natal personalizadas, que servem como lembrancinhas.

Ainda falando de tecido, uma alternativa é costurar ou tricotar saquinhos para presentes pequenos ou médios. Depois, o saquinho ecológico ainda terá utilidade para armazenar outros itens como lenços, meias e cosméticos.

Papéis de rascunho ou recicláveis (vendem-se rolos de papel de cores lisas e neutras) decorados com desenhos feitos à mão ou pintados com lápis de cera ou de cor também são destinos certos para embrulhos ecológicos.

Caixas de sapato ou de papelão, caixinhas de gravata, de bijuterias ou de suporte de vinho, tudo que ficou guardado do Natal anterior pode ser reaproveitado. Se a intenção for dar um efeito mais artesanal ao embrulho ecológico, basta cobri-las com folhas de jornal/revista, colagens ou decorá-las com botões, feltro, missangas, entretelas.

Até retalhos de papel de parede transformam-se em embrulhos ecológicos quando se tem originalidade. Geralmente, com desenhos e cores mais sóbrias, ao serem usados para envolver o presente, dão um toque de sofisticação.

O que se ganha e não se aproveita, como os papéis de presente, laços, fitas, entre outros, ganha vida nova nos Natais futuros. Assim, a iniciativa de embrulhos ecológicos se propaga.