Ideias de Guloseimas de Natal

Vários pratos e guloseimas consumidos no Natal, tanto doces como salgados, vêm de fora. A Alemanha é um dos países dos quais importamos e adaptamos muita coisa para a culinária brasileira.

O Stollen (também chamado de Christstollen ou Weihnachtsstollen), ou bolo rei no Brasil, é um bolo tipicamente alemão feito com especiarias, uvas passas e frutas cítricas cristalizadas, coberto com açúcar de confeiteiro, ou ainda com frutas secas, como nozes ou amêndoas, ou recheado com marzipan ou sementes de papoula. A massa dessa guloseima é pesada e, geralmente, tem o formato comprido, nos moldes do pão ciabatta.

Lebkuchen é uma espécie de pãozinho de mel que leva, além desse ingrediente, cravo, canela, anis e gengibre. Na Alemanha essa típica guloseima é pequena e fofinha. No Brasil, é encontrado de tamanho maior e mais fininho. Alguns são cobertos com chocolate, calda de açúcar, amêndoas ou geleia de frutas silvestres.

Os biscoitos natalinos são guloseimas bastante tradicionais na Alemanha e vendidas em qualquer supermercado. Claro, que a receita caseira é bem melhor. Há os Zimtsterne (“estrelas de canela”), preparados com amêndoas ou avelãs trituradas e canela e cobertas com uma calda feita de claras em neve e açúcar; os Spekulatius, biscoitos fininhos em formato de desenhos elaborados com especiarias; os Mandelspekulatius, feitos com farinha de amêndoas e alguns ainda têm pequenas lascas de amêndoa na parte inferior que os tornam mais saborosos; e os Vanillekipferl, biscoitos amanteigados de amêndoas ou avelãs trituradas e baunilha.

Não se pode esquecer do tradicionalíssimo struddel, a torta de maçã que ganhou o mundo. Hoje, já existem várias adaptações da típica guloseima com outros sabores, como o de nozes, mas todos seguindo a receita original do país de origem.

Para beber a dica alemã é o Glühwein, um vinho quente que lembra o quentão brasileiro, tão presente nas festas juninas. Por lá, a bebida que tem mais dois mil anos de história, é comprada no supermercado e aquecida em casa. Fácil de preparar, podendo-se adicionar ingredientes como rodelas de laranja ou lascas de cravo/canela. Lojas especializadas vendem o Glühwein no Brasil que é um bom acompanhamento para as guloseimas.

E, para finalizar, um alimento típico que não pode faltar: o chocolate. Desde os seus primeiros vestígios de 1.500 a.C. na civilização Olmeca que ocupava o México e sua posterior introdução na Europa, é unanimidade nas mesas natalinas em diversos tamanhos, formatos, cores e recheios.