A Tradição da Montagem do Presépio de Natal

O presépio é utilizado na época de Natal para referenciar o nascimento de Jesus, em Belém. Sua origem data de 1223 (século XIII) quando o frade católico São Francisco de Assis, em noite de Natal, fez uma pregação acerca do nascimento de Jesus e montou um presépio em argila, com a imagem do menino Jesus, na floresta de Greccio (comuna italiana da região do Lácio). A ideia era explicar às pessoas o significado e como foi o nascimento de Cristo.

Tal encenação repercutiu em todo o território italiano e, em pouco tempo, as famílias europeias da nobreza já tinham um presépio montado em seus lares. A tradição se popularizou por toda a Europa e, em seguida, por outras regiões do mundo a partir do século XVIII.

Com o menino Jesus na manjedoura ao centro, o presépio apresenta o local e os personagens bíblicos que estavam presentes no importante momento cristão. Os presépios são montados em diversos tamanhos e com distintos materiais. As peças que compõem o presépio são: menino Jesus, Virgem Maria (mãe de Jesus), José (pai de Cristo), manjedoura com palhas em um curral (local do nascimento de Jesus), burro e boi ou ovelhas (representam a simplicidade do local), anjos (responsáveis por anunciar a chegada de Jesus), Estrela de Belém (orientou os reis Magos quando Jesus nasceu), pastores (representam a singeleza das pessoas do local em que Jesus nasceu) e Reis Magos (Melquior, Baltazar e Gaspar).

As peças podem ser feitas de madeira, argila, metal ou outros materiais. Podem ser encontrados nas residências de famílias cristãs, lojas, empresas, praças, escolas e demais locais públicos.

Curioso é o Japão, país pouco tradicional no Natal, ter adotado o costume de montagem de presépios. Bonecos são muito valorizados na tradição oriental e o presépio foi bem aceito. As meninas, principalmente, compram as peças e entregam-se à tarefa da montagem.

Em outros locais, o presépio também tem uma grande importância. Na Hungria, por exemplo, as crianças visitam as famílias amigas, levando um pequeno presépio e os votos de Boas Festas. Em algumas regiões do Equador, os presépios são feitos com representação indígena.

Nas principais praças de Madri (Espanha) são montados presépios humanos, com pessoas substituindo as tradicionais figuras. E, em Roma, berço do cristianismo, na Praça de São Pedro, há um presépio, com figuras em tamanho natural. Uma gigantesca árvore iluminada completa o clima.